Parque Natural do Lago de Sanabria

Parque Natural do Lago de Sanabria

Esgotado
New!
30
Out
- Trekking
- Internacional

De 30 de Outubro a 3 de Novembro rumamos ao norte de Espanha para explorar um dos seus mais bonitos Parques Naturais, conhecido pelo seu grande e bonito lago, pela sua grande concentração de lobos ibéricos, corsos, gamos e pelos imensos bosques de carvalhos e castanheiros que forram todo o território do Parque Natural. Sanabria caracteriza-se também pelas suas montanhas das quais se destacam Peña Trevinca (2.127m) e Peña Surbia (2.089m), e que também poderemos admirar bem de perto, toda a sua imponência.
 


Localização

30
Out
-
21:00

Ponto de encontro: Posada de Pedrazales, Calle Barrio Medio, 56, 49361 Pedrazales, Zamora, Espanha

Coordenadas GPS
Lat: N42° 6'57.39"
Long: W 6°40'7.48"

Hora de Fim
16:00 (03-Nov-2019)
A hora de fim é aproximada. Esta hora pode alterar-se, conforme as condições e os participantes.

Abrir mapa
Quarta - 30 Out

Boas-vindas

Chegada à Posada de Pedrazales onde ficaremos hospedados 4 noites.
Quinta - 31 Out

Canhão de Tera e Lago de Sanabria

Percurso

Hoje começamos a nossa caminhada no Pueblo de Ribadelago Velho. Decorriam os primeiros dias do ano de 1959 quando a tragédia assolou esta povoação. Na noite de 8 para 9 de Janeiro a barragem de Vega de Tera colapsou libertando 8 milhões de m3 de água que correndo pelo Canhão de Tera chegaram ao povoado em cerca de 10m e destruíram 60% das casas e arrastaram para o fundo do Lago de Sanabria 75% de todos os animais e 144 pessoas. Começaremos a nossa subida pelo Canhão de Tera para que possamos fazer a parte mais difícil do percurso, bem cedo no dia. A subida começa suave e por entre Carvalhos, atravessamos o Rio Tera duas vezes e começamos a apanhar as primeiras lagoas e cascatas. Daí até á Cova de San Martin será uma subida técnica e difícil, com uma travessia do Rio Tera bastante técnica, mas recheada de quedas de água e lagoas rodeadas de blocos de granito gigantes. Chegando á Cova de San Martin, subiremos mais um pouco e pararemos para comer num prado com um refugio de montanha Mayacerrada que nos pode servir de abrigo. Descansados e comidos, recomeçamos a nossa subida para sairmos do Vale de Tera, poderemos vislumbrar a barragem que deu origem à tragédia de Ribadelago e seguiremos o nosso percurso já com uma paisagem de montanha onde predomina a Urze e a Giesta. Poucos metros depois começamos a descer em direção a San Martin e ao Lago de Sanabria e voltaremos a entrar num bosque de Carvalhos, banhados por um ribeiro que nos levará de volta a Ribadelago, pelo trilho dos Monges, que viviam no Convento de San Martin e que usavam este caminho para ir pescar ao Lago.

Deve Levar

Água (2L), chapéu, roupa/calçado apropriado às condições atmosféricas e farnel.
Caneca para beber o chá (não fornecemos copos por motivos ambientais).

Informações Adicionais

Caso esteja a chover e o nível das águas esteja alto, poderá inviabilizar a execução em segurança deste percurso, pelo que faremos um percurso alternativo em redor do Lago de Sanabria. O Guia fará essa avaliação na 1ª travessia do Rio Tera.
Dificuldade
4
Difícil
Duração
8h
Distância
17Km
Desnível
800m
Miguel Vilardebó
Guia:
Miguel Vilardebó
Sexta - 1 Nov

Vale de Tera e Peña Trevinca

Percurso

Começamos a nossa caminhada junto à Laguna dos Peces a uma altitude de 1.700m. Daqui tomaremos a Ruta Clássica que nos levará a Vale de Tera. Aqui a paisagem é radicalmente diferente, pois a vegetação predominante é a Urze, a Giesta, a Carqueja e o Tojo, tudo vegetação rasteira. O terreno está coberto de erva que acumula bastante água, pelo que uma botas impermeáveis e umas perneiras fazem mais sentido do que nunca. Passaremos pela Laguna da Ventosa e assim que começamos a entrar no Vale de Tera começamos a ver a represa de Vega del Conde. Ai tomaremos contacto com toda a imponência do Vale de Tera em toda a sua plenitude. Comprido e com curvas largas e suaves, é na sua largura que ele mais impressiona. Com vários refúgios de montanha nas suas encostas, passaremos junto ao refugio Vega del Conde e faremos a nossa paragem para almoçar no Refúgio Riopedro. É aqui que melhor podemos contemplar a Peña Trevinca, o ponto mais alto do Parque Natural. Aí apanharemos a GR84 que nos levará de volta á Laguna dos Peces, a cerca de 5km.

Deve Levar

Água (2L), chapéu, roupa/calçado apropriado às condições atmosféricas e farnel.
Caneca para beber o chá (não fornecemos copos por motivos ambientais).
Dificuldade
3
Exigente
Duração
6h
Distância
15Km
Desnível
550m
Miguel Vilardebó
Guia:
Miguel Vilardebó
Sábado - 2 Nov

Cascata e Lagoa de Sotillo

Percurso

Neste dia começamos a nossa caminhada no Pueblo de Sotillo de Sanabria. Começamos este trilho passando junto de um impressionante Castanheiro centenário e mergulhando num bosque de Carvalhos, que só nos abandonará depois de passarmos pela Cascata de Sotillo. Vamos subir todo o vale do Rio das Trutas mergulhados num cenário digno de um qualquer conto e fadas. O som da água e dos pássaros e a imensidão de Carvalhos que nos rodeiam, faz-nos esquecer que a qualquer momento podemos ver uma manada de corsos a saltar por entre os carvalhos – temos que ir atentos e em silencio. O Azevinho é também uma constante neste vale e que nos vai acompanhando até que a começamos a ouvir ao longe – a Cascata de Sotillo. É a parte mais ingreme do trilho, aquela que nos leva até á imponente Cascata de Sotillo. Continuamos a subir até à Lagoa com o mesmo nome, passando pelos prados de Las Cabriteñas. Da Lagoa de Sotillo começamos a descer em direção ao vale que nos trouxe para cima e o cenário mantem-se, mas agora com outra luz, que nos permite disfrutar do percurso de uma forma diferente. É altura de estarmos atentos novamente, para vermos alguns Corsos e Gamos.

Deve Levar

Água (2L), chapéu, roupa/calçado apropriado às condições atmosféricas e farnel.
Caneca para beber o chá (não fornecemos copos por motivos ambientais).
Dificuldade
4
Difícil
Duração
7h
Distância
14Km
Desnível
650m
Miguel Vilardebó
Guia:
Miguel Vilardebó

Jantar de Grupo

Domingo - 3 Nov

Centro Lobo Ibérico e Tejedelo

Percurso

Este será o ultimo dia do nosso programa, mas nem por isso o menos interessante. Vamos visitar o Centro do Lobo Ibérico logo pela manhã e depois iremos ao Bosque do Tejedelo, já a caminho de casa. O Bosque do Tejedelo é uma rara mancha de Teixos que ainda se encontra preservada, dentro de um bosque de Carvalhos e junto á ribeira do Tejedelo O percurso começa por subir uma encosta bastante ingreme que nos leva a um vale coberto de Carvalhos e Teixos junto á linha de água. Alguns destes Teixos são milenares e tem portes impressionantes. Aqui poderemos ver também alguns Gamos e Corsos.

Deve Levar

Água (2L), chapéu, roupa/calçado apropriado às condições atmosféricas e farnel.
Caneca para beber o chá (não fornecemos copos por motivos ambientais).
Dificuldade
2
Moderado
Duração
5h
Distância
5Km
Desnível
350m
Miguel Vilardebó
Guia:
Miguel Vilardebó

Reservas Fechadas!

375,00
Por pessoa em quarto duplo
455,00
Por pessoa em quarto single
O Preço Inclui:
4 noites de alojamento com pequeno-almoço na Posada de Pedrazales
1 jantar de grupo;
4 passeios pedestres, conduzidos por guia GT;
Chá e bolachas durante os passeios pedestres
Seguro de acidentes pessoais;
Seguro de Responsabilidade Civil;
O Preço Não Inclui:
Transporte de ida e volta até ao ponto de encontro;
Deslocações para os percursos;
Outras refeições.
Nº Mínimo de Participantes: 6

Reservas Fechadas!

Pedimos desculpa! :(

Este evento está esgotado, por isso não podemos aceitar mais reservas.

Ver Outros Eventos...